segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Boticário anuncia nova fábrica na Bahia

Embalagem Especiais
http://www.microondulado.ind.br/

Nova fábrica terá capacidade para produzir 330 milhões de itens por ano, superando a planta de São José dos Pinhais (PR).
Em um ano movimentado para o Grupo Boticário, em que a empresa lançou a marca Eudora de venda direta de cosméticos e entrou no capital da Scalina, detentora das marcas Scala e Trifil, a companhia anuncia que irá investir R$ 240 milhões em uma nova fábrica e R$ 115 milhões em um centro de distribuição (CD). Ambos serão instalados na Bahia.
A unidade terá capacidade para produzir 330 milhões de itens por ano, superando a planta de São José dos Pinhais (PR), que hoje fabrica cerca de 250 milhões de itens anualmente. Já o CD terá capacidade de distribuição de até 417 milhões de itens por ano.
De acordo com o presidente do Grupo Boticário, Artur Grynbaum, as vendas da empresa para o Norte e Nordeste estão crescendo em uma taxa superior à registrada em outras regiões do país e o novo aporte visa atender os parceiros e consumidores locais com maior rapidez.
"Cidades que hoje chegam a demorar até 12 dias para receber os produtos terão esse tempo reduzido para seis dias", afirma Grynbaum. A Bahia responde por 30% das vendas totais da empresa na região Nordeste.
A companhia, que recebeu do governo da Bahia incentivos como o auxílio na aquisição do terreno e a postergação no pagamento dos recolhimentos dos tributos, ainda está definindo o município que irá receber a fábrica. As cidades candidatas são Camaçari, Feira de Santana, Simões Filho e Candeia. O início das obras será no início de 2012 e deve durar 18 meses, gerando 700 novos empregos diretos.
O presidente do Grupo Boticário avalia que, além da facilidade logística na entrega dos produtos, o estado já tem um polo cosmético atrativo para fornecedores. A fábrica da Bahia irá produzir todos os produtos das marcas O Boticário e Eudora com exceção das linhas de maquiagem que, segundo Grynbaum, exigem um grau maior de especificidade. Este segmento ficará centralizado na unidade do Paraná que receberá um novo pacote investimentos a ser anunciado ainda este ano.
O CD instalado em Registro (SP) também irá contar com um novo aporte. Parte dos recursos para realizar os planos de expansão da companhia serão da própria empresa e o restante será obtido por financiamento junto a bancos.
O grupo também irá levar a marca Eudora para novas cidades. Hoje em operação em São Paulo, Belo Horizonte, Rio de janeiro e Fortaleza, contará com novas lojas em Recife e Salvador, entre final de setembro e início de outubro. Até o final do ano a marca chegará em Curitiba e a empresa estuda um ponto no Rio Grande do Sul.
Sócio da marca Scalina, o presidente do Grupo Boticário não descarta novas aquisições ou parceria. "Vamos continuar olhando novas oportunidades em cosméticos e moda pois buscamos maior participação nesses dois segmentos", afirma.
Juntas, as marcas O Boticário e Eudora têm portfólio mais de 1.000 itens. A expectativa é de que a receita do grupo em 2011 supere os R$ 2 bilhões e o faturamento das lojas receba um incremento de 20% sobre os R$ 4,5 bilhões alcançados em 2010.

Fonte: Brasil Econômico - 08/09/2011