domingo, 4 de setembro de 2011

Embalagem Greco Prete não somos uma empresa de tradição,mais sim de inovação

     
 Sacola Alta Alvura - Característica: Papel branco off set das melhores marcas - Gramatura: 180 gramas - Diferencial: Papel mais utilizado pelo mercado
 Caixa para Presente
 Sacolas para Feiras e Eventos - Embalagens promocionais utilizadas em feiras e eventos para divulgação de produtos e marcas, distribuição de brindes e de materiais relacionados
Caixa para Presente Duplex - Característica: Cartão interno kraft e externo branco com boa qualidade de impressão - Gramatura: 300, 350 e 400 gramas - Diferencial: Cartão mais utilizado pelo mercado
 Caixa Plastificação Brilhante - Película de plástico aplicada no cartão dando efeito de brilho
 Sacolas Comerciais - Atendimento a Shoppings, Lojas de vestuário, boutiques, calçados, cosméticos, perfumaria, joalheria, Bobina,Etc
Detalhes do Produto: 
Descrição:
Produto final para indústria de papel e papelaria, também chamada de bobinas técnicas.





Caixa/Estojo
 

Caixa/Estojo

Descrição:
Embalagem horizontal desenvolvida e produzida em cartão de diferentes gramaturas, de acordo com a necessidade do cliente.
Cartucho
 

Cartucho

Descrição:
Embalagem vertical desenvolvida e produzida em cartão de diferentes gramaturas, de acordo com a necessidade do cliente.
Cut Size
 

Cut Size

Descrição:
Embalagem final produzida em entregue em bobinas de acordo com especificações técnicas do cliente.
Envelope de Papel
 

Envelope de Papel

Descrição:
Embalagem normalmente utilizada pelo segmento de vestuário e acessórios, produzida e desenvolvida de acordo com especificações do cliente.
Overbag®
 

Etiqueta

Descrição:

Item que compõe grupo de produtos para identificação de preço, peça ou item promocional




 

TAG

Descrição:
Acessório de sacola que pode ser usado para identificação “de/para” em presentes, como adereço e até mesmo para comunicação dirigida de campanhas.
Kit
 

Kit

Descrição:
Grupo de itens que formam uma embalagem, normalmente utilizada para embalagens opcionais ou presenteáveis.
Lamina Olfativa
 

Lamina Olfativa

Descrição:
Item produzido em cartelas, com acabamentos de relevo.
Papel de Seda/Presente
 

Papel de Seda/Presente

Descrição:
Embalagem produzida em pequenas bobinas com impressão flexográfica.
Saco Plástico Aut.
 

Saco Plástico Aut.

Descrição:
Embalagem flexível produzida em flexografia com fechamento automático.
Sacola Papel Aut.
 

Sacola Papel Aut.

Descrição:
Embalagem produzida em flexografia com montagem e colagem automática, incluindo aplicação das alças.
Sacola Papel Man.
 

Sacola Papel Man

Descrição:
Embalagem produzida em flexografia ou offset com montagem e colagem manual, incluindo aplicação das alças.
Sacola Papel S. Aut.
 

Sacola Papel S. Aut.

Descrição:
Embalagem produzida em flexografia ou offset com processos de montagem ou colagem manual ou automática, dependendo do acabamento escolhido, incluindo aplicação das alças.
Sacola Plástica Aut








 

Sacolas, para Feiras e Eventos, Sacola Alta Alvura ,Caixa para Presente,Duplex, Sacolas Comerciais,

 
 Sacola Alta Alvura - Característica: Papel branco off set das melhores marcas - Gramatura: 180 gramas -

 Diferencial: Papel mais utilizado pelo mercado
 Caixa para Presente
 Sacolas para Feiras e Eventos - Embalagens promocionais utilizadas em feiras e eventos para divulgação de produtos e marcas, distribuição de brindes e de materiais relacionados

Caixa para Presente Duplex - Característica: Cartão interno kraft e externo branco com boa qualidade de


 impressão - Gramatura: 300, 350 e 400 gramas - Diferencial: Cartão mais utilizado pelo mercado
 Caixa Plastificação Brilhante - Película de plástico aplicada no cartão dando efeito de brilho

 Sacolas Comerciais - Atendimento a Shoppings, Lojas de vestuário, boutiques, calçados, cosméticos, perfumaria, joalheria, etc

CHOCOLATE GHIRARDELLI

   http://www.microondulado.ind.br/

Dizem que os melhores chocolates do mundo são feitos pelos suíços ou pelos belgas. Quem concorda com essa afirmação talvez não conheça a marca GHIRARDELLI, que apesar do nome tipicamente italiano, é americana, e com sua tradição, aliada a produção de chocolates de alta qualidade, há mais de uma década foi adquirida pela exigente suíça LINDT. E não é para menos. Dificilmente você não derreta na primeira mordida.

A história Domenico Ghirardelli nasceu em 1817 na pequena cidade italiana de Rapallo, localizada próxima a Genova. Ainda jovem se apaixonou por chocolate depois de trabalhar como assistente de um confeiteiro, e com apenas 20 anos viajou acompanhado por sua mulher para Montevidéu no Uruguai, onde começou a trabalhar em uma loja especializada no comércio da deliciosa guloseima. Um ano depois, atraído por novas oportunidades no Peru, se mudou para a cidade de Lima, onde abriu uma pequena confeitaria. Nesta época trocou seu nome para Domingo, como era chamado Domenico na língua espanhola. Sua vida começaria a mudar em 1848, quando seu vizinho, o carpinteiro americano James Lick, resolveu voltar a sua terra natal para aproveitar as grandes oportunidades geradas pela corrida do ouro que estava começando na Califórnia, levando consigo alguns quilos do chocolate produzido por Domingo.
Sempre inquieto, resolveu seguir seu vizinho e desembarcou na cidade de San Francisco em 1849. Inicialmente ele montou um pequeno negócio que vendia café, licores, chocolates e outros itens para os mineiros. Porém, uma série de incêndios que devastou San Francisco em 1851 arruinou os negócios de Domingo, que incluía também um pequeno hotel. Sempre persistente, após perder tudo, em 1852, ele fundou uma nova empresa de confeitaria, chamada Ghirardely & Girard, que daria origem a GHIRARDELLI CHOCOLATE COMPANY. A história da empresa começou a mudar quando ele descobriu acidentalmente em 1865 um jeito de tirar quase completamente a gordura daquele pó, depois de prensar o cacau e deixar a pasta pendurada em um saco ao relento. Ao amanhecer ele encontrou o chão coberto de manteiga de cacau. Separada aquela manteiga, teve a idéia de combiná-la com uma mistura de açúcar e sementes moídas de cacau, o que resultou em uma pasta muito fina, ideal para ser colocada em moldes. A partir deste momento a marca GHIRARDELLI começaria a se tornar popular por seus chocolates de alta qualidade que utilizavam os melhores ingredientes provenientes de várias partes do mundo.


Em 1884, a empresa que já empregava mais de 30 pessoas, vendia chocolates, cafés e temperos em toda região oeste do país, além de exportar para China, Japão e México. Domingo se aposentou em 1892, deixando a empresa ao comando de seus filhos, que no ano seguinte, tendo a necessidade de expandir o negócio, compraram um quarteirão na zona portuária da cidade. Por sorte, essa área sobreviveu praticamente intacta ao terrível terremoto de 1906, e a empresa continuou se expandindo, construindo novos edifícios anexos ao original, batizado de GHIRARDELLI SQUARE.
Nesta época, a empresa limitou sua linha de produtos à chocolates e mostarda. A empresa prosperou, especialmente durante a Primeira Guerra Mundial, quando produziu chocolate para abastecer as forças armadas americanas. Após ser adquirida em 1963 pela Golden Grain Macaroni Company, a GHIRARDELLI transferiu sua fábrica para um moderno complexo na cidade californiana de San Leandro em 1967. Em meados da década de 80 a GHIRARDELLI foi comprada pela tradicional Quaker Oats, que não demorou muito para vendê-la a um fundo de investimento.
No início da década de 90 a empresa começou a abrir pequenos cafés com o intuito de achar um novo mercado para seus produtos. As primeiras unidades foram inauguradas em 1993 nas cidades de Monterey (Califórnia) e Chicago (Illinois). No final de 1994 a empresa firmou um contrato para vender seus chocolates dentro das lojas do Walmart, o que permitiu a GHIRARDELLI alcançar uma distribuição nacional. Pouco depois, em 1996, a empresa inaugurou um café dentro do complexo da Disney em Orlando. A tradição e qualidade da marca americana chamaram a atenção da suíça Lindt & Sprüngli, que comprou a empresa no mês de janeiro de 1998.
Nos anos seguintes novos cafés foram inaugurados em cidades como Miami e San Diego. Além disso, em 2003, a empresa inaugurou sua primeira loja de fábrica (outlet) em seu complexo fabril na cidade de San Leandro. No ano seguinte a marca introduziu sua primeira campanha televisiva com alcance nacional. Atualmente a GHIRARDELLI é uma das poucas empresas americanas deste segmento que controla, em todos os aspectos, o processo de fabricação do chocolate, rejeitando até 40% do cacau fornecido para selecionar o que a empresa chama de “alta qualidade” dos grãos. A empresa, então, torra os grãos de cacau, removendo a camada exterior e assando-o por dentro. As delícias A marca americana é reconhecida pela excelência de seus chocolates. O principal ícone da marca é o GHIRARDELLI SQUARES, pequenos pedacinhos quadrados do mais puro chocolate ao leite. A versão recheada foi introduzida no mercado em 1999 com uma cremosa calda de caramelo ao centro e se tornou um enorme sucesso. Rapidamente outras versões surgiram: manteiga de amendoim, creme de morango, amêndoas caramelizadas, creme de menta, baunilha, entre outros sabores. A linha SQUARES oferece ainda os pequenos quadrados feitos com chocolate amargo (60%, 72% e 86% de cacau). Além disso, a marca é popular pela suas edições limitadas de sabores, que estrearam no mercado em 2004. Mais recentemente em 2006, a marca lançou as barras INTENSE DARK, feitas com o mais puro chocolate amargo combinado com sofisticados ingredientes, como por exemplo, framboesa e menta. A última novidade da marca é a linha LUXE MILK, barras de chocolate ao leite feitas com ingredientes 100% naturais, como amêndoas, avelãs e trufas.
Um paraíso de guloseimas
A marca americana conquistou milhões de admiradores com seus famosos e charmos cafés, batizados de Ghirardelli Soda Fountain and Ice Cream Shop. Com ambientes lúdicos e sofisticados, que mais parecem a “casa de doces de João e Maria”, a pequena rede oferece ao público a melhor e mais deliciosa experiência para degustar chocolates e derivados da mais alta qualidade. Com suas paredes cobertas de chocolates e guloseimas da marca americana, os cafés se tornaram uma doce gostosura todas as horas do dia, oferecendo, além dos tradicionais chocolates, sorvetes, milkshakes, sobremesas geladas, bolos e outras tentações irresistíveis. Populares por suas amostras grátis para degustação, os cafés oferecem ainda o famoso sundae de fudge quente e deliciosos milk-shakes, sorvetes batidos com Coca-Cola e leite maltado. Dados corporativos ● Origem: Estados Unidos
● Fundação: 1852 ● Fundador: Domenico Ghirardelli
● Sede mundial: San Leandro, Califórnia
● Proprietário da marca: Lindt & Sprüngli AG
● Capital aberto: Não (subsidiária)
● CEO & Presidente: Andreas Pfluger ● Faturamento: US$ 350 milhões (estimado)
● Lucro: Não divulgado
● Lojas: 16
● Presença global: 10 países ● Presença no Brasil: Não
● Funcionários: 700
● Segmento: Confeitos
● Principais produtos: Chocolates e derivados
● Principais concorrentes: Godiva, Cailler e Neuhaus
● Ícones: O chocolate Squares
● Slogan: Moments of Timeless Pleasure.
● Website: www.ghirardelli.com

A marca no mundo
Os produtos de alta qualidade da GHIRARDELLI, que englobam além de chocolates, outras pequenas delícias como caldas, chocolates em pó, cafés e sorvetes, têm seu maior mercado nos Estados Unidos, Canadá e México, além de serem comercializados em outros poucos países ao redor do mundo. A marca, sempre presente em grandes varejistas e lojas especializadas, possui ainda uma pequena rede de 10 cafés e 6 lojas no conceito outlet. Você sabia? Achou o nome complicado para pronunciar a marca? Durante muitos anos uma colorida arara e as palavras “Say Gear-ar-delly” foram utilizadas para ajudar aos consumidores a resolver o problema da pronúncia.
A GHIRARDELLI foi uma das empresas pioneiras do segmento a colocar a porcentagem do cacau em suas embalagens.
A antiga fábrica de chocolates da empresa, conhecida como GHIRARDELLI SQUARE, foi transformada em um moderno complexo de lojas, restaurantes e atrações diversas, que se tornou um famoso ponto turístico da cidade de San Francisco.


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Time), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).

McDonald's patrocina Festival Internacional de Cinema Infantil

http://www.embalagemcraft.com.br/

McDonald's patrocina Festival Internacional de Cinema Infantil

Rede distribuirá 15 mil ingressos para alunos e professores da rede pública

A nona edição do Fici (Festival Internacional de Cinema Infantil) será patrocinada pelo McDonald's pela terceira vez consecutiva. O evento, que vai até 30 de outubro, será realizado em 15 complexos de cinema nas cidades de São Paulo, Campinas, Santos, Rio de Janeiro, Niterói, Recife, Salvador, Brasília, Belo Horizonte e Aracaju. Serão exibidas 96 produções nacionais e internacionais, entre inéditos e clássicos.

Como parte do patrocínio, o McDonald's vai destinar 15 mil ingressos para alunos e professores de escolas públicas para participarem do evento cultural. As Secretarias Municipais de Educação serão as responsáveis por distribuir os ingressos. O objetivo da parceria entre a rede de restaurantes e o Fici é de apoio à educação. Confira a programação no site do evento.

Como o Cosumidor Conciente eas Pequenas Empresas Vão Revolucionar o Mercado Embalagem



Uma das grandes reclamações que ouço das pessoas que querem consumir produtos verdes é que simplesmente não os encontram. E é verdade, existem poucos produtos disponíveis para compra e eles são muito difíceis de encontrar. Mas por que isto ocorre?
Estamos vivendo uma transformação, descobrindo a nossa inteligência ecológica e reavaliando a maneira como consumimos, estamos engatinhando rumo ao consumo consciente e esta transição leva tempo.
Empresas também são formadas de pessoas e estão exatamente na mesma situação, elas ainda estão aprendendo sobre sustentabilidade. Escrevi sobre o assunto no artigo:“Sustentabilidade nos negócios: Em essência uma nova maneira de se relacionar com as pessoas e o meio ambiente” e lá contei em que momento vive o mercado verde.
Mas quem são os agentes transformadores que hoje trabalham para criar produtos mais verdes?
Em minha análise pessoal, acredito que as pequenas empresas que nasceram com o DNA da sustentabilidade serão as grandes precursoras deste novo mercado. São estas empresas que transformarão este momento de reflexão em ações, são elas que viabilizarão produtos e serviços que equilibram o lucro, a natureza e as pessoas.
O que potencializa esta vanguarda é que os fundadores destas novas empresas em sua grande maioria são apaixonados pelo seu negócio e extremamente ligados à natureza, muitos deles criam produtos e serviços verdes porque simplesmente não os acham no mercado e inconformados trazem pra sua vida o desafio de criá-los e disponibilizá-los.
Este forte significado pessoal gera uma clareza de objetivos para a empresa, ela já nasce profundamente comprometida a ser uma empresa verde de verdade. Produzir produtos verdes será pré-requisito, será obrigatório e não uma informação vazia na missão da empresa.
Outra grande vantagem é que a estrutura de uma pequena empresa é perfeita para este tipo de desafio, devido a seu pequeno porte ela é flexível e próxima aos consumidores,ela pode avançar e recuar com rapidez, pode, por exemplo, lançar uma linha de produtos, pegar um feedback do cliente e transformá-los, ou descobrir um processo mais sustentável, testá-lo e já colocá-lo em prática. É exatamente isto que o mercado verde precisa, inovar com rapidez e com objetivo claros.
Para ilustrar o conceito da flexibilidade e parceria, gostaria de contar o e exemplo do desenvolvimento da embalagem sustentável para as camisetas ecológicas do Coletivo Verde. Assista ao vídeo:
<iframe width="420" height="345" src="http://www.youtube.com/embed/i32Tf-9toaA" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>

Uma das grandes reclamações que ouço das pessoas que querem consumir produtos verdes é que simplesmente não os encontram. E é verdade, existem poucos produtos disponíveis para compra e eles são muito difíceis de encontrar. Mas por que isto ocorre?
Estamos vivendo uma transformação, descobrindo a nossa inteligência ecológica e reavaliando a maneira como consumimos, estamos engatinhando rumo ao consumo consciente e esta transição leva tempo.
Empresas também são formadas de pessoas e estão exatamente na mesma situação, elas ainda estão aprendendo sobre sustentabilidade. Escrevi sobre o assunto no artigo:“Sustentabilidade nos negócios: Em essência uma nova maneira de se relacionar com as pessoas e o meio ambiente” e lá contei em que momento vive o mercado verde.
Mas quem são os agentes transformadores que hoje trabalham para criar produtos mais verdes?


Em minha análise pessoal, acredito que as pequenas empresas que nasceram com o DNA da sustentabilidade serão as grandes precursoras deste novo mercado. São estas empresas que transformarão este momento de reflexão em ações, são elas que viabilizarão produtos e serviços que equilibram o lucro, a natureza e as pessoas.
O que potencializa esta vanguarda é que os fundadores destas novas empresas em sua grande maioria são apaixonados pelo seu negócio e extremamente ligados à natureza, muitos deles criam produtos e serviços verdes porque simplesmente não os acham no mercado e inconformados trazem pra sua vida o desafio de criá-los e disponibilizá-los.
Este forte significado pessoal gera uma clareza de objetivos para a empresa, ela já nasce profundamente comprometida a ser uma empresa verde de verdade. Produzir produtos verdes será pré-requisito, será obrigatório e não uma informação vazia na missão da empresa.
Outra grande vantagem é que a estrutura de uma pequena empresa é perfeita para este tipo de desafio, devido a seu pequeno porte ela é flexível e próxima aos consumidores,ela pode avançar e recuar com rapidez, pode, por exemplo, lançar uma linha de produtos, pegar um feedback do cliente e transformá-los, ou descobrir um processo mais sustentável, testá-lo e já colocá-lo em prática. É exatamente isto que o mercado verde precisa, inovar com rapidez e com objetivo claros.
Para ilustrar o conceito da flexibilidade e parceria, gostaria de contar o e exemplo do desenvolvimento da embalagem sustentável para as camisetas ecológicas do Coletivo Verde. Assista ao vídeo:

Mas como eu consumidor, posso fazer parte da construção desta nova era?
O consumidor é quem decide se uma empresa deve crescer ou falir, quem esta no comando é você, a força de seu consumo e de sua opinião é que vai decidir se as políticas de uma empresa e a sua postura em relação a natureza e as pessoas devem continuar ou deixar de existir.
O maior desafio de uma empresa verde hoje é ter sustentabilidade financeira, muita delas foram construidas com capital do próprio empreendedor e muitas delas operam no vermelho, investindo seus recursos em pesquisa e desenvolvimento para melhorar processos e produtos e torná-los mais verdes.
Isto no dia a dia é muito complicado, está tudo ali e é fácil pegar o “atalho” e lançar um produto igual ao que todos fazem, mas não, estas empresas sacrificam o lucro e o caminho convencional acreditando que é possível fazer melhor.
É um caminho duro, mas recompensador, você pode ter certeza: independente do segmento esta empreitada vale a pena, a única incógnita é o tempo necessário para que os frutos emadureçam e a empresa comece a operar com sustentabilidade financeira.
E é ai que o consumidor inovador pode fazer a diferença. Se a empresa está em fase de desenvolver um produto, você pode participar em pesquisas, testes e se envolver com o processo. Se ela já possuir um produto no mercado, compre-o e dê a sua mais sincera opinião.
Para ficar mais fácil e objetivo, criei uma listinha de 4 dicas rápidas para ajudar uma empresa verde:
Compre!A compra é o ato mais concreto de apoio que você pode dar a uma empresa verde, é o que vai fazer a empresa sobreviver, crescer e continuar com seu trabalho. Consuma de maneira consciente e se estiver em dúvida mande um e-mail para o dono do negócio, bata um papo e tire suas dúvidas.
Elogie ou “desça a lenha”Se a empresa fez um bom trabalho, elogie e conte porque gostou. Se foi um trabalho ruim e você não ficou satisfeito, desça a lenha. Seja duro e conte a verdade. Só com a sua opinião sincera os empreendedores poderão visualizar seus problemas, resolvê-los e oferecer um produto e serviço melhor.
Se envolva, faça parte espalhe a mensagemO que mais impede o consumo de produtos ecológicos é a falta de informação, por isso, escreva sua opinião nas redes sociais, debata com seus amigos da faculdade, escola, trabalho e espalhe a mensagem. Não se importe com o nível de conhecimento que você possui sobre sustentabilidade, todos nós temos muito a aprender, o importante é trazer a sustentabilidade para o nosso dia a dia.
Tenha certeza de que sua ação faz a diferençaEu cansei de ouvir pessoas dizendo que a compra de um produto ecológico não faz diferença, isso é papo furado. Acredite, para nós, que estamos todo os dias lutando para crescer e construir empresas verdes, toda compra e todo feedback é uma vitória, ele é o combustível e força para continuarmos.